Vigilância Epidemiológica orienta

sobre cuidados com o H1N1

 

 

Com a chegada do inverno, os casos de doenças respiratórias tendem a aumentar e, entre elas, está a gripe transmitida pelo vírus H1N1. Para evitar a doença e sua transmissão, a Vigilância Epidemiológica de Rio Claro orienta sobre cuidados preventivos que devem ser adotados.

“Febre, tosse ou dor de garganta podem ser sintomas de gripe e ao procurar assistência médica esses sintomas devem ser informados na recepção da unidade de saúde”, observa Eliaura Aparecida de Jesus, gerente da VE.

Entre as precauções a serem tomadas está a de se evitar aglomerações e ambientes fechados e, em caso de apresentação de sintomas, a orientação é para que, se possível, a pessoa permaneça em casa até 24 horas após o desaparecimento dos sinais.

Sempre ao espirrar ou tossir, o nariz e a boca devem ser cobertos com lenços descartáveis ou o braço para proteção. Não compartilhar alimentos, copos, toalhas e objetos de uso pessoal e lavar as mãos com frequência com água e sabão ou utilizar álcool em gel também são cuidados importantes que não podem ser negligenciados. Outra dica é manter uma boa alimentação e hábitos saudáveis.

“A atenção deve ser ainda maior com grávidas, crianças menores, portadores de doenças crônicas e idosos, que são mais vulneráveis às complicações da gripe”, destaca Eliaura.

O Sistema Único de Saúde (SUS) disponibiliza gratuitamente vacina contra o H1N1. A imunização é voltada a grupos prioritários e acontece durante campanha, que este ano está prevista para ter início em 30 de abril. A vacina contra a gripe é segura e eficaz.

O município aguarda novas orientações dos governos estadual e federal sobre a vacinação contra a H1N1 para iniciar o trabalho de divulgação à comunidade.