CENTRO DE REFERÊNCIA EM SAÚDE DO TRABALHADOR

REGIONAL – RIO CLARO

 

 

 

Você sabia que o Ambulatório de Saúde do Trabalhador, faz parte da Rede Nacional de Atenção à Saúde do Trabalhador (RENAST)?

 

O Centro de Referência em Saúde do Trabalhador – Regional Rio Claro, através da Portaria 1679/GM de 19/09/2002, que dispõe sobre a estruturação da Rede Nacional de Atenção Integral à Saúde do Trabalhador no SUS, teve o seu projeto de habilitação aprovado em julho de 2003, e a transformação oficial de Ambulatório de Saúde do Trabalhador para Centro de Referência em Saúde do Trabalhador  em 26/03/2004.

 

Essa Rede criada através da Portaria 1679/GM de 19/09/2002, do Ministério da Saúde, em seu Artigo 6º - “estabelece que, em cada estado, serão organizados dois tipos de Centros de Referência em Saúde do Trabalhador - CRST; Centro de Referência Estadual, de abrangência estadual e Centro de Referência Regional, de abrangência regional...”.

 

A Direção Regional de Saúde – Laury Cullen – DIR XV – Piracicaba foi contemplada com 02 (dois) Centros de Referência em Saúde do Trabalhador, sendo um com sede no município de Piracicaba e o outro em Rio Claro. Os municípios que compreendem esta regional de saúde de acordo com a disposição geográfica foram divididos entre esses serviços (CRST) para serem referenciados e terem a garantia do suporte técnico.

 

Centro de Referência em Saúde do Trabalhador Regional - Rio Claro

e

Centro de Referência em Saúde do Trabalhador Regional - Piracicaba

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O Centro de Referência em Saúde do Trabalhador Regional – Rio Claro tem em sua área de abrangência os seguintes municípios:

 

   - Analândia

   - Araras

   - Conchal

   - Cordeirópolis

   - Corumbataí

   - Ipeúna

   - Itirapina

   - Leme

   - Pirassununga

   - Santa Cruz da Conceição

   - Santa Gertrudes e                                                      

   * Rio Claro

 

 

 

Nossa  Equipe multidisciplinar é composta por:

 

- 02 médicos do trabalho

- 01 engenheiro do trabalho

- 01 fonoaudióloga

- 01 psicóloga

- 01 terapeuta ocupacional

- 01 fisioterapeuta

- 01 enfermeira do trabalho

- 01 analista de dados

- 01 escriturária

- 01 atendente/ recepcionista

- 02 auxiliares de serviços gerais

- 01 coordenadora

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O Centro de Referência em Saúde do Trabalhador oferece:

 

- Assistência Multiprofissional ao trabalhador com Doença Profissional ou Doença Relacionada ao Trabalho.

 

NÃO FIQUE PARADO!

                                         Quando tiver qualquer problema de saúde relacionado às condições de seu trabalho, procure-nos.

                  

                                                Para nós, sua saúde é muito importante!

 

 

 

 

                                                    Vigilância de Ambiente de Trabalho

 


 

 

 


São realizadas ações de vigilância em saúde do trabalhador em conjunto com a Vigilância Sanitária. E essas ações consistem em inspeções nos ambientes de trabalho para identificação de condições que possam gerar danos à saúde do trabalhador.

 

 

 

         - “A atenção integral à saúde dos trabalhadores compreende as ações de vigilância em saúde e assistência, abrangendo os locais de trabalho e todos os trabalhadores, independentemente de sua localização, urbana ou rural, de sua forma de inserção no mercado de trabalho, formal ou informal, de seu vínculo empregatício, público ou privado, autônomo, doméstico, aposentado ou demitido.” (GEIAR – Grupo Estadual para a Implantação e Acompanhamento da Rede Nacional de Atenção Integral a        Saúde do Trabalhador)

 

“As ações de vigilância sanitária em saúde do trabalhador devem ser executadas preferencialmente em conjunto com os trabalhadores e seus representantes para melhor compreensão dos processos produtivos em análise, além de garantir transparência das ações”.

(GEIAR – Grupo Estadual para a Implantação e Acompanhamento da Rede   Nacional de Atenção Integral a        Saúde do Trabalhador)

 

             

 

 Denuncie, com seu sindicato, condições de trabalho com tarefas repetitivas sem pausas, ruídos excessivos, poeira, produtos químicos, etc.

            

             Não se omita!

 

Você poderá contrair doenças como a surdez, silicose, LER/DORT, entre outras.

 

 

 

Vistorias realizadas com Bases Legais.

  

     Os dispositivos legais que fundamentam as responsabilidades do SUS no campo da saúde do trabalhador são:

 

- Portaria nº. 1.565/94 – Sistema Nacional de Vigilância Sanitária.

- Norma Operacional Básica – NOB96.

- Portaria nº. 3.120/98 – Instrução Normativa de Vigilância em Saúde do Trabalhador.

- Portaria nº. 3.908/98 – Norma Operacional de Saúde do Trabalhador

- Portaria nº. 1.339/99 Lista de Doenças Relacionadas ao Trabalho

- Portaria nº. 95/01 – Norma Operacional da Assistência à Saúde NOAS-SUS 01/2001

- Portaria 1.969/01 - Preenchimento de AIH em casos de quadro compatível com causas externas e com doenças e acidentes relacionados ao trabalho.

- Portaria 1.679/02 – Rede Nacional de Atenção Integral à Saúde do Trabalhador no SUS

- Constituição Estadual (SP) – artigos 220, 223, 229.

           - Decreto Municipal 5.177, de 31/07/95 - Art. 12

                   

           - Lei nº. 10.083, de 23/09/98 (Estadual) - (título II – Saúde e Trabalho)

          Artigo 30 - São obrigações do empregador, além daquelas estabelecidas na legislação em vigor: ...Inciso II – garantir e facilitar o acesso das autoridades sanitárias, Comissões Internas de Prevenção de Acidentes – CIPAs e representantes dos sindicatos de trabalhadores aos locais de trabalho, a qualquer dia e horário, fornecendo todas as informações e dados solicitados;”

     

        - Lei nº. 2.949, de 11/03/98 (Municipal – Estabelece atribuições e competência do poder Municipal para o desenvolvimento das ações de Vigilância Sanitária, de acordo com a Constituição Federal, a Lei Orgânica da Saúde nº. 8.080/90, a Lei nº. 8.142/90 e Lei complementar Estadual nº. 791/95).  Artigo 4º - São considerados autoridades sanitárias, para efeito desta Lei: I – os profissionais da equipe de Vigilância Sanitária; II – os responsáveis técnicos das Unidades Básicas de Saúde; III – Os Coordenadores de Vigilância Sanitária, Vigilância Epidemiológica e Saúde do Trabalhador; IV - o Diretor de Medicina Preventiva e Social e o Diretor de Assistência à Saúde; V -  o Secretário Municipal de Saúde; VI – o Prefeito Municipal.”

 

 

 

- Educação em Saúde do Trabalhador

 

    Você tem direito de conhecer os riscos do seu local de trabalho e saber como eles podem afetar sua saúde.

 

O Centro de Referência em Saúde do Trabalhador, através de sua equipe multidisciplinar desenvolve os seguintes projetos:

 

 

 

PROJETO ATENÇÃO À SAÚDE VOCAL

  FONOAUDIOLOGIA

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Objetivo Principal:

 

                             Fornecer subsídios teóricos, práticos e de interação, para diminuir e atenuar distúrbios da voz, tornando os indivíduos mais capacitados a investirem em sua saúde vocal. (gratuitamente).

 

Público Alvo:

 

                       - Professores das redes municipal, estadual e do setor privado;

                       - Professores de Educação Física, Alunos de Cursos de Magistério

                          e Pedagogia;

                       - Profissionais da rede básica de saúde;

                       - Profissionais de tele marketing, telefonistas, operadores de rádio;

                       - Cantores, radialistas, e outras categorias que utilizem a voz                      

                          profissionalmente.

 

 

 


                                                                                  

 

                                                    Oficinas de Orientação de Saúde Vocal:

 

 

 

 Realizadas pela fonoaudióloga, com inscrição prévia dos interessados, pelo fone (19) 3525-2080, no horário das 08:00 às 17:00 horas (CRST – Rio Claro).

 

- Conteúdos abordados: aspectos anátomo-fisiológicos gerais do aparelho fonador, distúrbios de voz, orientações sobre cuidados e prevenção de alterações de voz, importância da voz e compreensão dos padrões e funções envolvidas na produção da voz.  (Aos interessados já será agendada avaliação médica)

 

 

 

 

 

Grupos de Aperfeiçoamento em Voz:

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Os grupos serão realizados pela fonoaudióloga, em encontros com duração de aproximadamente uma (01) hora.  Essa atividade será dirigida às pessoas que já possuem alterações funcionais na voz.

Os conteúdos desenvolvidos são:

                         

                            - Propriocepção

                            - Relaxamento

                            - Respiração

                            - Articulação

                            - Ressonância

                            - Freqüência

                            - Intensidade

                            - Postura

 

 

 

 

                                                               Atendimento Individual

                                                       

 

 

 

                                                           - Avaliação (anamnese)

                                                           - Terapia

                                                           -Encaminhamento (psicologia, fisioterapia,

                                                            médico do trabalho, terapia ocupacional e

                                                            orientação para abertura de CAT -Comunicação de

                                                            Acidente/ Doença do Trabalho).

           

Com a implantação do Projeto de Atenção à Saúde Vocal esperamos melhorar a qualidade de vida dos profissionais que usam a voz como instrumento de trabalho, demonstrando a todos que, com medidas preventivas a saúde vocal pode melhorar e o bem estar físico, mental e profissional prevalece.

 

 

 

                                                                                                                   

 

 

 

 

 

 

 

                                           

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

GRUPOS DE QUALIDADE DE VIDA

Programa de Tratamento e Reabilitação

 

 

 

 

 


Os Grupos de Qualidade de Vida oferecem aos pacientes portadores de LER/DORT subsídios e orientações, para que através de situações do dia-a-dia possam ter a percepção e a reeducação dos hábitos e posturas adotadas na realização destas atividades, promovendo mudanças na presença de dores e limitações.

 

        

 

 

 

                                                                                          

                                         

                                                                                                  

 

 

 

  

 

Esses Grupos são orientados e acompanhados pelos seguintes profissionais:

 

 

                                                           Psicóloga – Terapeuta Ocupacional – Fisioterapeuta

 

 

 

O Projeto (Grupos de Qualidade de Vida – Tratamento e Reabilitação) reúne seus participantes em 03 (três) encontros semanais com duração de 02 horas e tem o período de orientações e tratamento completado em 04 meses. Cada encontro é coordenado por um dos profissionais.

                                          

Grupo de Psicologia: Tem por objetivo favorecer o bem estar emocional, melhorar a auto estima, o auto conhecimento e conseqüentemente estabelecer qualidade de vida.

 

 

Grupo de Terapia Ocupacional: Oferece aos portadores de lesões por esforços repetitivos orientações sobre adaptações, redução e controle de edema, avaliação e monitoramento do nível de sensibilidade sensorial, reeducação sensorial, exercícios de tenodese, alongamentos pré e pós atividades, e aspectos funcionais da mão.

 

 

Grupo de Fisioterapia:  Orienta aos portadores de Distúrbios  Osteomusculares Relacionada ao Trabalho quanto à:

 

Núcleo Informativo – (tira dúvidas)

Os pacientes acompanhados neste projeto recebem informações sobre:

- O que são as LER/DORT;

- Legislação Previdenciária;

- Análises de Engenharia em Segurança do Trabalho e Medicina do Trabalho.

- Direitos do Trabalhador com Previdência Social e sem Previdência Social.

 

 

                            

                           

                                                        

 

 

 

 

 

 

O CRST – RIO CLARO também oferece:

- Exame de AUDIOMETRIA - Exame de IMITANCIOMETRIA -

- RADIOLOGIA  - RETAGUARDA LABORATORIAL – ULTRA-SONOGRAFIA

 

 

-Controle Social

 

O Ambulatório de Saúde do Trabalhador é acompanhado pelo Conselho Gestor que é formado por sindicatos que representam os trabalhadores, por representantes dos funcionários do ambulatório e da Administração da Fundação Municipal de Saúde.

 

O Centro de Referência em Saúde do Trabalhador Regional Rio Claro, em parceria com o CRST – Piracicaba, já tem organizado o Conselho Interinstitucional Regional, com a denominação de GRIAR – Grupo Regional de Implantação e Acompanhamento da RENAST (Rede Nacional de Atenção à Saúde do Trabalhador).

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

São nestes conselhos que você pode discutir as políticas e ações em

                                           Saúde do Trabalhador.

 

A participação é aberta.

 

 

 

 

                                          ONDE VOCÊ ENCONTRA O CENTRO DE REFERÊNCIA?

 

                                                                         CRST-RIO CLARO

 

 

 

 

 

 

 

Avenida Nove, 204 (Ruas dois e 3) - CENTRO

 

RIO CLARO – SP             CEP. 13.500-010

 

FONE/ FAX – (19)- 3525-2080

E-mail:

 

Site: http:// www.saude-rioclaro.org.br

 

 

HORÁRIO: de Segunda à Sexta-feira, das 7:30 às 17:00 horas.